Funfestival

Principais cidades da China estão afundando; entenda o fenômeno

As cidades costeiras da China poderão ficar abaixo do nível do mar em um século.

Por Meu Quadradinho em 19/04/2024 às 18:44:05

As cidades costeiras da China poderão ficar abaixo do nível do mar em um século. A lista de culpados inclui as mudanças climáticas, aponta um artigo publicado recentemente na revista Science Today. Segundo os especialistas, uma em cada dez pessoas que moram na região serão diretamente afetados.

Leia mais:

Cidades chinesas ameaçadas

  • Cerca de 16% da área mapeada das principais cidades da China está afundando mais de 10 milímetros por ano.
  • Uma área ainda maior, cerca de 45%, afunda em um ritmo mais lento, acima de 3 milímetros por ano, segundo o artigo.
  • A lista de cidades afetadas inclui: a capital Pequim, bem como capitais regionais, incluindo Fuzhou, Hefei e Xi'an.
  • A situação pode fazer com que um quarto das terras costeiras da China desça abaixo do nível do mar, representando "sérias ameaças" para centenas de milhões de pessoas.
Imagem: dyl0807 / Shutterstock

O que explica o fenômeno?

Além das mudanças climáticas, o artigo aponta que a China também sofre de subsidência, um fenômeno que ocorre quando a terra afunda em relação ao nível do mar, geralmente devido à extração de água subterrânea, rocha ou outros recursos.

O artigo também menciona fatores humanos, como o peso dos edifícios, uso de sistemas de transporte e mineração subterrânea.

"Muitas outras partes do mundo partilham o mesmo problema", explicou Ding Xiaoli, geodesista da Universidade Politécnica de Hong Kong, à Nature. Na região baixa da Holanda, por exemplo, cerca de um quarto da terra desceu abaixo do nível do mar.

Estudo avaliou mais de 80 cidades

A pesquisa liderada por Tao Shengli, pesquisador em tecnologia de sensoriamento remoto da Universidade de Pequim, avaliou 82 cidades em toda a China com uma população de mais de 2 milhões de habitantes. Eles usaram pulsos de radar de satélites para medir as mudanças na distância entre o satélite e o solo para examinar como as elevações mudaram de 2015 a 2022.

Os pesquisadores descobriram que as cidades que enfrentam graves subsidências também estão concentradas no interior, como Kunming, Nanning e Guiyang, que, mesmo menos industrializadas, também foram afetadas pelo problema, destacou Zhou Yuyu, geógrafo da Universidade de Hong Kong.

Estudos anteriores também concluíram que a extração excessiva de águas subterrâneas é uma das principais causas da grave subsidência. Imagem: humphery / Shutterstock

Tóquio é uma das cidades que conseguiu reduzir o afundamento de 240 mm por ano na década de 1960 para cerca de 10 mm por ano no início dos anos 2000. A solução? Aprovar leis que limitavam o bombeamento de águas subterrâneas. Xangai, na China, que afundou impressionantes 2,6 metros entre 1921 e 1965, também reduziu a sua taxa anual de afundamento para cerca de 5 mm após implementar novos regulamentos ambientais.

Nível do mar também preocupa

À medida que as cidades afundam, o nível global do mar também aumenta, um dos efeitos das alterações climáticas. Combinado com a subsidência, é possível que até 26% das terras costeiras da China fiquem abaixo do nível do mar até 2120, alerta o estudo. Wei Meng, geofísico da Escola de Pós-Graduação em Oceanografia da Universidade de Rhode Island, em Kingston, considera os números "aterrorizantes".

Com informações da Nature.

Comunicar erro
BURITIS

Coment√°rios

PONTUAL CARGO