Funfestival

Energia escura pode estar enfraquecendo, segundo dados do DESI

A energia escura, uma força misteriosa responsável pela expansão acelerada do universo, pode estar enfraquecendo, segundo novas observações do cosmos.

Por Meu Quadradinho em 20/04/2024 às 10:49:05

A energia escura, uma força misteriosa responsável pela expansão acelerada do universo, pode estar enfraquecendo, segundo novas observações do cosmos. Essa descoberta, feita com dados do primeiro ano da missão do Instrumento de Espectroscopia da Energia Escura (DESI), tem potencial para provocar a primeira grande mudança de paradigma na cosmologia desde a descoberta dessa aceleração há mais de 25 anos.

Conhecido como Lambda Cold Dark Matter (LCDM), o modelo padrão atual do universo prevê uma energia escura constante, representada pelo lambda. No entanto, esse modelo pode estar sob ameaça devido às novas evidências que sugerem que a energia escura não é uma constante universal.

Leia mais:

O DESI, usando seus 5 mil olhos robóticos, coletou luz de milhões de galáxias, cobrindo mais de um terço do céu visível da Terra. A análise dessa luz permite aos cientistas medir a expansão do universo ao longo de bilhões de anos. As novas informações apontam para uma "diminuição" do efeito da energia escura ao longo do tempo, o que indica que ela está evoluindo, desafiando a noção de que seria constante.

Cúpula do Telescópio Mayall, onde está instalado o instrumento DESI. Imagem: P. Marenfeld e NOAO/AURA/NSF / Divulgação

Em entrevista ao Space.com, Luz Ángela García Peñaloza, ex-membro da equipe DESI e cosmóloga na Universidad ECCI na Colômbia, descreveu a descoberta como potencialmente revolucionária, comparável à descoberta da expansão acelerada do universo.

A implicação dessa variabilidade da energia escura poderia mudar drasticamente nossas previsões sobre o destino final do universo, alternando entre cenários como o "Big Chill", "Big Rip" e agora um possível "Big Crunch", no qual o universo poderia eventualmente colapsar novamente em um estado denso e quente, semelhante ao observado momentos após o Big Bang.

Esses resultados promissores do DESI, no entanto, são apenas o início. Com mais quatro anos de observações planejadas, os cientistas esperam obter dados ainda mais robustos.

Além disso, o lançamento do telescópio espacial Euclid em 1º de julho de 2023 promete complementar e ampliar a compreensão do universo, oferecendo uma visão dupla e inovadora sobre como a energia escura molda a estrutura em larga escala do cosmos.

Comunicar erro
BURITIS

Coment√°rios

PONTUAL CARGO