Funfestival

DF é a primeira unidade federativa a doar leite materno ao Rio Grande do Sul

Um avião KC-390 Millenium da Força Aérea Brasileira (FAB) decola, nesta terça-feira (11), às 17h, de Brasília (DF) rumo a Canoas (RS), com uma carga valiosa: a primeira doação de leite materno a recém-nascidos do Rio Grande do Sul.

Por Redação em 11/06/2024 às 16:25:16

Um avião KC-390 Millenium da Força Aérea Brasileira (FAB) decola, nesta terça-feira (11), às 17h, de Brasília (DF) rumo a Canoas (RS), com uma carga valiosa: a primeira doação de leite materno a recém-nascidos do Rio Grande do Sul. São 33 litros coletados pela rede de Bancos de Leite Humano (rBHL) da Secretaria de Saúde (SES-DF). O quantitativo é o suficiente para alimentar cerca de 65 crianças por até oito dias.

"DF é a primeira unidade federativa a enviar o leite humano pasteurizado ao RS", afirma a coordenadora das Políticas de Aleitamento Materno da SES-DF, Mariane Curado Borges | Foto: Sandro Araújo|Agência Saúde-DF

“Os bancos de leite do RS tinham um estoque para fornecer aos bebês internados, mas já estava no fim. Então, a rede brasileira de BLH fez um esforço. O DF é a primeira unidade federativa a enviar o leite humano pasteurizado”, explica a coordenadora das Políticas de Aleitamento Materno da SES-DF, Mariane Curado Borges. Os hospitais regionais do Gama (HRG) e de Taguatinga (HRT) fizeram parte da iniciativa.

A coordenadora do Centro de Referência em BLH do DF, Maria das Graças Cruz Rodrigues, destaca que o leite humano pasteurizado contém a combinação perfeita de proteínas, gorduras, vitaminas e carboidratos que o bebê precisa para se desenvolver adequadamente, além de ser composto de anticorpos, que irão auxiliar na imunidade. "Para esses recém-nascidos, que já têm em sua história um começo de vida tão marcante, gostaríamos de proporcionar uma alimentação padrão ouro dentro do possível."

Com o objetivo de manter a qualidade do leite preservada, a caixa de transporte recebeu gelo seco, assegurando a manutenção da temperatura até o destino final. Foram realizados testes de qualidade e o procedimento seguiu normas técnicas da rede global de bancos de leite. Cada doação passa por um processo rigoroso que envolve análise, pasteurização e controle.

No DF, os bancos de leite são referência nacional, segundo classificação do Ministério da Saúde. Em dezembro, receberam reconhecimento do Programa de Certificação da Fundação Oswaldo Cruz (PCFiocruz). Entre janeiro e maio deste ano, mais de 8,3 mil litros de leite foram coletados por 2.861 mães doadoras, alimentando 6.552 bebês.

Caso haja interesse em integrar a rede de doadoras, o cadastro pode ser feito por meio do telefone 160 (opção 4) ou pelo site Amamenta Brasília. Além do envio de todas as orientações, uma equipe do Corpo de Bombeiros Militar (CBMDF) vai à residência da doadora deixar o kit e, posteriormente, buscar os vidros cheios, sem a necessidade de deslocamento aos postos de coleta.

Brasília pelo Sul

Todas as ações da campanha Brasília pelo Sul, lançada pelo Governo do Distrito Federal (GDF) para ajudar as vítimas das chuvas no Rio Grande do Sul, são coordenadas pela Chefia-Executiva de Políticas Sociais, liderada pela primeira-dama do Distrito Federal, Mayara Noronha Rocha. Por meio da iniciativa, serão enviados aos municípios afetados pelas enchentes mantas, roupas, alimentos, água, utensílios, itens de higiene e outros objetos.

*Com informações da SES-DF

Comunicar erro
BURITIS

ComentĂĄrios

PONTUAL CARGO